Quinta-feira, 8 de Maio de 2008

Maria Madalena, revisitada por Helena Barbas

                 

MADALENA - História e Mito
Helena Barbas

                   

                          

Formato: 16,2X23 Cm | Nº de Páginas: 224 
1ª Edição: Maio de 2008
ISBN: 972-989-8092-29-8

                 

No seguimento da sua tese de doutoramente, Helena Barbas dá-nos agora a possibilidade de ler o resultado das suas pesquisas relativas auma das personagens mais inspiradoras e controversas da História do Cristianismo.

                 

O volume acaba de ser lançado, no dia 7, e é de leitura importante para todos os que deambulam por estas temáticas.

 

Nada melhor que a autora para apresentar a sua obra:

                 

                    

«Maria de Magdalo é uma figura do nosso património colectivo, exibe as marcas das mudanças e evolução dos modos de pensamento e filosofias, da história psicológica do Ocidente, pertence ao campo da História das Ideias, exige uma abordagem Comparatista. Enquanto mito, desempenha uma função no mínimo terapêutica, e não deverá ser tratada de ânimo leve. (…)

Da mesma maneira que nos textos canónicos foi a ‘amada’ de Jesus, Maria é a Amada do Salvador, que possui conhecimentos superiores aos da tradição apostólica pública. A superioridade baseia-se na visão e revelação privadas e atesta-se pela capacidade de Madalena consolar e dar ânimo aos discípulos temerosos, encaminhando-os em direcção ao ‘Bem’. (…)

São os comentários de alguns dos Padres da Igreja citados que tornam Madalena numa figura de retórica e fazem a fusão mais curiosa da personagem evangélica com as suas mais interessantes antepassadas veterotestamentárias: a pecadora Eva, a apaixonada Sulamita. Madalena muda-se em símbolo do Amor, nas suas duas facetas profana e sagrada. Por via da primeira torna-se avatar das grandes amantes – como Inês de Castro.»

                                                                          Helena Barbas

                        

 

Publicado por Re-ligare às 10:42
Link do post | Comentar | Favorito
3 comentários:
De Luís Melancia a 8 de Maio de 2008 às 11:29
O quê???? Dizer que Madalena era a «'amada de Jesus'» é coisa de fado...não de Novo Testamento. A não ser que se explique muito bem o que isso de 'amada de Jesus' quer dizer...Sim, porque há que explicar bem se ao dizer «amada» não se está a dizer...amante!!!

E compará-la à «apaixonada sulamita», no que de vuluptuosidade, sensualidade e sexualidade essa figura tem é, a meu ver, um exercício pouco sério.

Estou a ver que é preciso mais fé para ler alguns livros do que para ler a Bíblia...!!!
De Ivo da C.Souza a 18 de Maio de 2008 às 18:17
Maria Magdalena (de Magdala ) não é a mulher de má vida que foi libertada de apedrejamento e se transformou quando Jesus a perdoou (Lc 7:44-50; Jo 8:1-11). Ela vem mencionada no capítulo que segue: Ela era uma das mulheres que acompanhavam Jesus no seu ministério (cf.Lc 8:2). Ela não é a “amada de Jesus”, como o livro de Nikos Kazantzakis em 1951 ou o filme A Última Tentação de Cristo de Martin Scorsese em 1988 quis pintá-la ou a novela de Dan Brown The Da Vinci Code em 2003 com o subsequente filme quis fazer furor na sua ficção. Ela seguiu Jesus e teve o privilégio da sua aparição após a Ressurreição (cf.Mt 28:1; Mc 16:19; Lc 24:10; Jo 20:16).
A tradição ocidental é que identificou a prostituta de Lc 7:44-50 com Maria Magdalena , a quem Jesus livrou de sete demónios (ou curou uma doença grave). Temos de ler os Evangelhos com juízo crítico.


De fernando andrade a 6 de Janeiro de 2009 às 00:59
viva HELENA
fiquei com muita curiosidade em saber mais sobre um assunto tão actual.
Gostaria de a convidar a participar numa tertúlia cultural, em Salvaterra de Magos, na Cabana dos parodiantes de Lisboa.
Trata-se de um café histórico, onde todos os meses temos uma conversa com alguém, conhecido do grande público, ou não, que nos vem falar sobre um tema universal. Se me responder a este coment, posso lhe mandar por email mais informações sobre a nosa história e as nossas actividades.
Fico ansioso á espera da sua resposta
http://amore1cabana.blogspot.com
http://www.cabanadosparodiantes.com

Comentar post

.Mais sobre Ciência das Religiões

.Pesquisar

.Posts recentes

. Ψυχή, Psychē e Fado

. A PRESENÇA AUSENTE (três)...

. A CULTURA QUE NOS REDEFIN...

. Música e Emoções - Romant...

. Biomusicologia – Definiçã...

. Natal, naTAO

. Encontro com Manuel Frias...

.Arquivos

.tags

. todas as tags

.Links

.Links

blogs SAPO

.subscrever feeds