Quinta-feira, 8 de Maio de 2008

Suposto discurso do 1º Ministro australiano à Comunidade Muçulmana

                    

É por demais sabido que o chamado MUndo Ocidental necessita de se esclarecer acerca do que espera da integração dos imigrantes.

              

É também sabido as sociedades europeias são cada vez menos fechadas e mais variadas. Isso tem implicações,e  já nem todos vivem exactamente da mesma forma como viveram, e muito menos como os seus antepassados o fizeram.

               

Muito há que reflectir. Muito há que pensar.

           

O que é, estritamente falando, indissociável do nosso estilo de vida, dos princípios que supomos serem os nossos. O que deles é inalienável. Até onde a alteração de costumes deve ir?

                  

Acabo de reber um e-mail que quero partilhar. Não consegui aferir da veracidade do seu conteúdo.

                 

Mas é, mesmo sem essa validação, um bom elemento para lançar esta reflexão.

                   

Sem comentários, aqui o deixo:

                  

Primeiro Ministro australiano John Howard

Citação: 
" OS IMIGRANTES NÃO-AUSTRALIANOS, DEVEM ADAPTAR-SE. É pegar ou largar ! Estou cansado de saber que esta nação se inquieta ao ofendermos certos indivíduos ou a sua cultura. Desde os ataques terroristas em Bali, assistimos a uma subida de patriotismo na maioria dos Australianos"
"A nossa cultura está desenvolvida desde há mais de dois séculos de lutas, de habilidade e de vitórias de milhões de homens e mulheres que procuraram a liberdade"
"A nossa língua oficial é o Inglês; não é o Espagnol, o Libanês, o Árabe, o Chinês, o Japonês, ou qualquer outra língua. Por conseguinte, se desejam fazer parte da nossa sociedade, aprendam a nossa língua!"
"A maior parte do Australianos crê em Deus. Não se trata de uma obrigação cristã, de influência da direita ou pressão política, mas é um facto, porque homens e mulheres fundaram esta nação sobre princípios cristãos, e isso é ensinado oficialmente. É perfeitamente adequado afixá-lo sobre os muros das nossas escolas. Se Deus vos ofende, sugiro-vos então que encarem outra parte do mundo como o vosso país de acolhimento, porque Deus faz parte da nossa cultura"
"Nós aceitaremos as vossas crenças sem fazer perguntas. Tudo o que vos pedimos é que aceitem as nossas e vivam em harmonia e em paz connosco"

"ESTE É O NOSSO PAÍS, A NOSSA TERRA, E O NOSSO ESTILO DE VIDA. E oferecemos-vos a oportunidade de aproveitar tudo isto. Mas se vocês têem muitas razões de queixa, se estão fartos da nossa bandeira, do nosso compromisso, das nossas crenças cristãs, ou do nosso estilo de vida, incentivo-os fortemente a tirarem partido de uma outra grande liberdade autraliana: O DIREITO de PARTIR. Se não são felizes aqui, então PARTAM. Não vos forçamos a vir para aqui. Vocês pediram para vir para cá. Então, aceitem o país que vos aceitou"

                        

Sem comentários.

 

 

Publicado por Re-ligare às 12:33
Link do post | Comentar | Favorito

.Mais sobre Ciência das Religiões

.Pesquisar

.Posts recentes

. Ψυχή, Psychē e Fado

. A PRESENÇA AUSENTE (três)...

. A CULTURA QUE NOS REDEFIN...

. Música e Emoções - Romant...

. Biomusicologia – Definiçã...

. Natal, naTAO

. Encontro com Manuel Frias...

.Arquivos

.tags

. todas as tags

.Links

.Links

blogs SAPO

.subscrever feeds