Terça-feira, 13 de Maio de 2008

O que se passa esta manhã na RTP...

 

Que a televisão pública noticie um evento que congrega múltiplas dezenas de milhares de portugueses, percebo. Como fenómeno de massas (do ponto de vista quantitativo...) exige-se a notícia.

 

Agora, que a televisão pública gaste horas de emissão na transmissão de um programa confessional, aí a conversa já é outra! O que se passa esta manhã na RTP é abjecto.

 

Quem é que paga estas horas de transmissão religosa??? E desde quando é que este comportamento é consentâneo com o facto de sermos um Estado laico???

 

Continuo a achar que a religião é privada e deve ser praticada dessa forma; quem a quer com dimensão pública...pague; como outros, como todos.

 

E que tal uma mobilização em massa para a assinatura de uma queixa a apresentar à ERC?

 

Luís Seabra Melancia

Docente na Lic. de Ciência das Religiões

 

 

Publicado por Re-ligare às 12:06
Link do post | Comentar | Favorito
4 comentários:
De António Braga a 13 de Maio de 2008 às 16:22
acho completamente despropositado o seu comentário de certa forma básico e de senso comum...como é possível que a falta de sensibilidade e compreensão pelas questões religiosas chegue a docencia universitária , onde deveria ser o garante da compreensão e abertura de espírito para entender tais matérias.
Gostaria de lembrar que o fenómeno religioso que assistimos neste dia (podemos acreditar ou não) é importante na fé de milhares de pessoas, fé esta que lhes dá força no dia a dia e as realiza como seres humanos...(como pode não perceber isto).
É verdadeiramente notável que especialmente neste dia todas as estações televisivas façam serviço público.
António Braga
De Luís Melancia a 13 de Maio de 2008 às 18:59
O que é BÁSICO e de «SENSO COMUM» é perceber que serviço público não é isto!!! Chamar a isto serviço público é falta de senso...comum! Básico é perceber que serviço público NÃO É catequisar as pessoas através dos órgãos de informação PÚBLICOS!!! Não é função do ESTADO fazer o que a RTP hoje fez. O que se passou hoje foi serviço católico, não serviço público.

...A não ser que ainda haja por aí quem pensa que uma coisa é necessariamente a outra.
De José Pereira Malveiro a 13 de Maio de 2008 às 16:38
Será serviço publico uma emissão televisa sobre um fenômeno religioso de várias horas?
E o que é o serviço publico?
Se isto é serviço publico então voltemos ao Deus, Patria e Família, ou melhor ao Futebol e Fátima.
Bem hajam
José Pereira Malveiro
De Luís Melancia a 13 de Maio de 2008 às 20:54
Caro José Malveiro,
é claro que a RTP, ao fazer aquela cobertura televisiva, não fez serviço público; como já disse ao António Braga, fez serviço católico. E ninguém pode pensar que a sua religião é tão importante ao ponto de achar que deve ser imposta aos outros...que também pagam impostos :)

Comentar post

.Mais sobre Ciência das Religiões

.Pesquisar

.Posts recentes

. Ψυχή, Psychē e Fado

. A PRESENÇA AUSENTE (três)...

. A CULTURA QUE NOS REDEFIN...

. Música e Emoções - Romant...

. Biomusicologia – Definiçã...

. Natal, naTAO

. Encontro com Manuel Frias...

.Arquivos

.tags

. todas as tags

.Links

.Links

blogs SAPO

.subscrever feeds