Quinta-feira, 15 de Maio de 2008

QUE CONFLITO...?

 

Neste período de celebração dos 60 anos de Israel, o Médio Oriente continua a ser um caldeirão (quase atómico) pronto a explodir a qualquer momento. A culpa tem sido atribuída ao contínuo conflito israelo-árabe.

Será? Ainda ontem, no sul de Baghdad, mais uma mulher-objecto, feita mulher-bomba, iraquiana (uma nova «moda» entre os criminosos muçulmanos), matou dois militares também iraquianos. No mesmo dia, em Abu Ghraib, outro suicida muçulmano fez-se explodir matando mais 22 muçulmanos e deixando feridos outros 40, quando assistiam a uma cerimónia fúnebre. Os últimos dias têm sido marcados pelo ataque iraniano (através da Hezbollah) ao Líbano.

Enquanto os árabes muçulmanos se esventram uns aos outros, transformando países em sepulturas, os judeus vão construindo uma das 30 nações líderes do mundo, perturbados unicamente por muçulmanos assassinos que, aqui e ali, se vão explodindo e arrastando consigo para a morte cidadãos inocentes.

O conflito no Médio Oriente não é por causa dos judeus e de Israel…tem muito a ver, isso sim, com os árabes muçulmanos que têm e mantêm uma cultura de agressão, violência e morte! Nem respeitam as diferenças entre si – as diferenças religiosas, étnicas, políticas - quanto mais a diferença entre eles e os outros…

O que vemos no Médio Oriente é, fundamentalmente, guerras intestinas de árabes muçulmanos contra árabes muçulmanos. São vários os tabuleiros onde se jogam essas raivas: é a Fatah contra o Hamas, são os xiitas contra os sunitas, é o Irão contra o Líbano…é a Hezbollah a chacinar os seus e a Al-Qaeda a praticar um terrorismo sórdido contra o seu próprio povo.
 
Ainda hoje, essa facção muçulmana ameaçou perpetrar ataques terroristas durante o Euro 2008 - aqui, na nossa Europa!!!

Conflito israelo-árabe? Ou antes conflito árabe contra tudo e contra todos? Conflito árabe-árabe; conflito árabe-europeu (Londres e Madrid...); conflito árabe-americano (Nova Yorque, 11 de Setembro); conflito árabe-asiático (Bali …)
 
Há dias li um artigo na Time que dizia que os muçulmanos, quando estão no poder são ditadores; quando estão na oposição são terroristas....leituras!
 
Luís Melancia
 
Publicado por Re-ligare às 13:29
Link do post | Comentar | Favorito
3 comentários:
De ajdimasalmeida a 16 de Maio de 2008 às 12:27
- Eis um texto que resulta, parece-me, de uma leitura sensata dos acontecimentos. Claro que em determinados contextos ideológicos não é "politicamente correcto" falar-se assim. Há, porém, que assim falar ! A meus olhos trata-se também de um imperativo de consciência formular as coisas nesses termos. Muito bem !
ajdimasalmeida
De Re-ligare a 29 de Maio de 2008 às 15:14
Caros colegas,

É muito complicado, nos tempos que correm, medir o comprimento da corda que evemos constanemente estar a puxar. A dimensão do "politicamente correcto" é das mais castradoras que o Ocidente criou. O diálogo entre as religiões tem sofrido imenso com isso.

Quantas vezes se sorri quando se queria dizer o qe se pensar serem algumas boas verdades. Mais vale afirmar, sem preconceitos o que se pretende, que abanar a cabeça e, nos bastidores, minar o respeito que ainda vai existindo entre líderes religiosos.

O centro está, logicamente, na ideia de Liberdade que nos é tão cara. Limitar o que se diz em certos locais é uma tentação, mas nãoa solução. Cria-se paz podre. Finge-se quese conhece. Simulam-se entendimentos e, depois, não resulta em nada.

Sim, sou o resultado de um certo descontentamento em relação ao que se tem feito no campo do diálogo inter-religioso.

Apenas percebo que o que se tem feito não nos leva a parte alguma.

Apenas intuo que a dissimulação das diferenças cria realidades artificiais, e mais vale afirmaras diferenas num clima de Respeito, que fingir semelhanças num clima de suspeção.
Até breve,
paulo mendes pinto
De Anónimo a 3 de Junho de 2008 às 01:15
qundo o povo e ignorante e os seus lideres nao lhes permitem um desemvolvimento critico independemte com rumo ao seu crescimento pessoal e colectivo .o que se asiste e a um perpetuar de actos ignorantes . A humanidade tem de compreender que habitamos num condominio fechado ,onde todos temos o direito a nossa propria individualidade,e onde ser desta ou daquela religiao nao pode numca servir para diminuir outros ,so mesmo pessoas palperimas de humanidade podem agir assim ......

Comentar post

.Mais sobre Ciência das Religiões

.Pesquisar

.Posts recentes

. Ψυχή, Psychē e Fado

. A PRESENÇA AUSENTE (três)...

. A CULTURA QUE NOS REDEFIN...

. Música e Emoções - Romant...

. Biomusicologia – Definiçã...

. Natal, naTAO

. Encontro com Manuel Frias...

.Arquivos

.tags

. todas as tags

.Links

.Links

blogs SAPO

.subscrever feeds