Quinta-feira, 15 de Outubro de 2009

Saramago acusa Papa de «cinismo»

Contra a «insolência reaccionária» da Igreja, a «insolência da inteligência viva». Quem o diz é José Saramago, que acusou esta quarta-feira o Papa Bento XVI de «cinismo».

«Que Ratzinger tenha a coragem de invocar Deus para reforçar o seu neo-medievalismo universal, um Deus que jamais viu, com o qual nunca se sentou a tomar um café, demonstra apenas o absoluto cinismo intelectual da personagem», disse o prémio Nobel da literatura português, em Roma, segundo cita a agência Lusa.

Os escritor participava num colóquio com o filósofo Paolo Flores D`Arcais, na capital italiana, onde apresenta também o livro «O Caderno».

José Saramago descreveu-se como um «ateu tranquilo», durante a conversa com o filósofo italiano. Contudo, afirma que está a mudar a forma de pensar.

«Às insolências reaccionárias da Igreja Católica há que responder com a insolência da inteligência viva, no bom sentido, da palavra responsável. Não podemos permitir que a verdade seja ofendida todos os dias pelos presumíveis representantes de Deus na terra, a quem na realidade só interessa o poder», disse. «A razão pode ser uma moral. Usemo-la».

O escritor sublinhou que «está a crescer o fascismo» na Europa e que nos próximos anos esta será uma realidade que «atacará com força». «Temos de preparar-nos para enfrentar o ódio e a sede de vingança que os fascistas estão a alimentar», frisou.

Nem sequer o primeiro-ministro italiano Sílvio Berlusconi escapou às palavras do escritor, com Saramago a classificá-lo como a «doença do país», em declarações ao jornal «L`Unita».

Tvi 24 Horas

Publicado por Re-ligare às 09:17
Link do post | Comentar | Favorito
4 comentários:
De Valmir a 15 de Outubro de 2009 às 21:38
Saramago está totalmente errado ao críticar o espírito medievalista,afirmado que foi uma época de ignorãncia,porém mal sabe ele que os óculos que ele usa foram inventados na Idade média, os botões de sua bonita camiseta foram inventados na Idade Média,relógio(mecãnico) que ostenta lugar de destaque no pulso de Camargo também foi inventado na Idade Média,o comprimento que tanto vi Samargo fazer(estendar a mão para cumprimentar) e tantas outras coisa que poderiamos sitar como os Hospitais e a Universidades (que nosso Samargo teve que passar)foram,também,inventadas na Idade Média.
Samargo esta a deblaterar sobre coisas que não conhece, e não entenderia se as conhecesse...
De Welberg Rodrigues a 16 de Outubro de 2009 às 10:21
Caro colega Saramago não está a ridicularizar as descobertas da idade média. Este senhor, com certeza sabe, e conhece muito bem os acontecimentos da idade média. Ele não é, um Zé-ninguém. É uns dos galardoados da literatura. Muitas vezes temos que ter cuidado com o que falamos sem conhecer. Neste texto Saramago critica o cinismo de um líder religioso que, como muitos líderes religiosos de outras denominações também, se escondem por detrás de suas falsas religiosidades com a finalidade de impressionarem o mundo. A insolência que ele fala, é a manifestação do orgulho das pessoas que se elevam acima da sua condição. E o adjectivo reaccionário que liga a insolência é relativo ao partido da reacção ou ao seu sistema. Mais não digo. É só observarmos a nova concordata entre o Vaticano e o Brasil para entendermos o que o prémio Nobel da literatura quer dizer. Falta um pouco de frugalidade.
Welberg Rodrigues.
De Zeca Portuga a 16 de Outubro de 2009 às 20:24
Saramago portou-se como um verdadeiro ignorante e como uma completo imbecil.

Desde logo, se a intenção era criticar o Papa, nunca pode falar na Igreja. A Igreja são toso os católicos e não apenas o Papa. Se compararmos o “cinismo” de um defensor acérrimo do comunismo, com o “cinismo” do Papa, Saramago ganha de certeza.

Por outro lado, é de uma ignorância crassa criticar a forma de viver de um Chefe de Estado, pretendo, de forma completamente ignóbil e doentia, que o Chefe de Estado do Vaticano se apresente como um miserável, quando na verdade deveria criticar os faustosos Chefes de Estado (muitos ateus, outros comunas, de África, das Américas, da Ásia…e até da Europa) pelo faustoso luxo, sem contraponto no bem-estar do país, pela forma como escravizam o povo, pelo que roubam indecentemente ao erário publico.
Mas, de um ignorante, de mente muito limitada… não se pode esperar mais!
De Rodericus a 28 de Outubro de 2009 às 07:21
MEUS COMENTARIOS à afirmaçao deliberada/ insultuosa do cidadao (ainda) portugues JS "O Papa parece-me um hipocrita", durante entrevista extensa que concedeu ao DN. Publico-os aqui CONTRA A INSOLENCIA e CINISMO de TODOS QUE USAM MÁ-FÉ, pq o pasquim DN se recusou recursiva/ a publicar exercendo sobre minhas opinioes declarado bloqueio ou CENSURA (mas nao sobre esta ilusao de nobel -- boneco+cheque+pseudo humano):

Este saramago parece-me um OPORTUNISTA.
Este saramago parece-me um INSULTADOR SOCIAL.
Este saramago parece-me um TARADO PSICOPATA (nao ha nenhum psicologo isento independente nao-amordaçavel k queira analisar este caso patologico, em crescendo até à cova?)
Este saramago parece-me um nobel PREMATURO.

Este saramago É UM ARROGANTE MORBIDO, É UM RESSABIADO PAROLO, É UM CASO PATOLOGICO, E pensa que é UM PSEUDO-deus mas BACOCO!

Viva Portugal sem migueis de vasconcelos quer de 1640 quer até os do século XXI!

Rodericus (Lisboa)


Comentar post

.Mais sobre Ciência das Religiões

.Pesquisar

.Posts recentes

. Ψυχή, Psychē e Fado

. A PRESENÇA AUSENTE (três)...

. A CULTURA QUE NOS REDEFIN...

. Música e Emoções - Romant...

. Biomusicologia – Definiçã...

. Natal, naTAO

. Encontro com Manuel Frias...

.Arquivos

.tags

. todas as tags

.Links

.Links

blogs SAPO

.subscrever feeds